BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

terça-feira, 17 de junho de 2008

pessoas possessivas

outro dia estava eu lendo uns depoimentos de umas mulheres numa revista feminina e fiquei completamente embasbacada. por tal fato, resolvi falar hoje sobre um assunto completamente caótico: o ciúme. é aquele sentimento que quando as pessoas lhe perguntam se você tem, você diz (tá, a grande maioria diz): - ah, gosto de ciúme na medida; e não tenho, não!
preciso dizer que é piada? ciúme todo mundo tem, não acho ridículo não!
e tampouco acho disforme assumir que você o possui.
digamos que o ciúme é algo que se diferencia em dois enfoques: um que é "saudável" e outro que é "cruel".
o ciúme saudável é aquele sentimento que provoca em momentos de pouca segurança de si próprio ou quando o danado do inconsciente quer mostrar pro seu (burro) consciente que você tem afeição para com a determinada coisa a qual está lhe despertando ciúme. nesse ponto até concordo em dizer que o tal do ciúme é na medida, pois é apenas um pico de medo (?) que às vezes passa pela cabeça de um indivíduo. tem gente que acha que é demonstração de paixão, amor (ou defina o sentimento como quiser). mas eu concordo com a visão de que o ciúme em alguns momentos é tão egocentricamente egoísta quanto o ser humano. quiçá seja esse um sentimento que se deu fruto da imaginação dos humanos quando eles não tiveram nada melhor pra filosofar (haha). porém, quando esse ciúme considerado normal passa a ser rotineiro demais, vira doença. vira falta de amor próprio, falta de segurança de si mesmo. o inconsciente tem a suprema necessidade de mostrar pro seu (burro) consciente a afeição que você tem pela tal coisa. o problema é que o consciente às vezes (quase sempre) entende errado, transformando o que era pra ser apenas um pico de medinho em desespero, frustação, obsessão e afins. a pessoa se torna impertinentemente capaz de tudo e, concorde comigo, vira um indivíduo insuportável e possessivamente CHATO. (ninguém merece gente possessiva).
a psicologia da pessoa torna sensibilíssima e ela deve partir pra tratamentos ou aceitar viver nessa realidade doidivana.
tenho um pesar a essas pessoas com tal acúmulo de sentimento, sei que talvez seja um mal ao qual poucos conseguem se livrar.
mas mesmo assim, não esconda o pouco ciuminho que você tem! (vai que quanto mais latente fica pior será depois!).
pouco maquiavélica né? mas por hoje é só.
(odeio escrever com pressa).
:*

2 argumentaram:

Rod 's disse...

TU LEMBROU DE MIM QUANDO ESCREVEU A SEGUNDA PALAVRA DA PENÚLTIMA FRASE???

Bia disse...

USAIUAISHSIAUHSAIASH.
sim.
angélica :D
hahahaha.