BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

tu...

eu tento disfarçar, mas meu olhar não consegue negar absolutamente nada. tento ocultar sentimentos, fingir que os mesmos não existem, e eu sei que tu também fazes isso. se nos olhássemos novamente, ou ainda que pela primeira vez, poderia sentir absolutamente tudo o que tu pensas nesse exato momento. não adianta eu dizer a mim mesma que estou errada, às vezes eu acho que tal palavra não consta no dicionário do meu ego. eu escrevo para ti, para um pronome pessoal indefinido, não sei quem tu és exatamente. só queria fazer com que tu pudesses te enxergar no meu interior, que eu pudesse absorver a vivacidade que possui esse teu olhar instigante, essa tua mágica capacidade de me deixar sem chão algum, de me tornar completamente inversa.
eu fujo, eu te ignoro, eu me torno romanticamente paradoxal. oculto dentro de mim essa vontade insana de te possuir, e a única conseqüência de tal fato é me tornar adepta a um sentimento totalmente revirado, psicótico, estapafúrdio. queria poder cruzar contigo nos meus caminhos, queria-te, e somente tu... pois eu tenho a plena convicção de que és tu, exatamente tu... esse "tu" indefinido, esse amor descompassado... um dia hei de te sentir.

1 argumentaram:

Joãozinho disse...

"não adianta eu dizer a mim mesma que estou errada, às vezes eu acho que tal palavra não consta no dicionário do meu ego."

seu texto foi simplesmente perfeito. =)

na verdade, eu acho que eu nunca fiquei quase uma hora lendo um blog, que nem fiquei lendo os eu nessa madrugada...como é bom saber que existem pessoas que escrevem tão bem =)

mil parabéns.