BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Perfeição? Deus me livre!

Deus me livre de quaisquer tipos perfeitos.
Não suporto perfeição, estou a uns mil patamares longe de tal abstrato substantivo. Eu sei que sou sutilmente repetitiva, sou adepta aos meus vocábulos preferidos os quais eu não substituo por nada desse mundo. Por isso mesmo eu adoro complicar, assim me considero diferentemente igual.
Ah, como é bom ter a liberdade de expressão, ter o poder de explicitar todos os meus sentimentos em palavras que se transformam em peraltas entrelinhas.
Não sou um esteriótipo, não quero ser comum.
Sou estranha, adoro a minha chatice e a minha melancolia crônica, a minha personalidade politicamente correta e a minha capacidade de extravasar de vez em quando, freqüentemente.
Pareço contraditória? Não, caro leitor, apenas venero antíteses.
Brincar com as palavras usando a primeira pessoa é engraçado, mas nada melhor que ser imparcial, implícita, um subjetivo escondido.
Não, não tenho nenhum propósito com isso aqui, aliás, adoro escrever sem propósitos, sem objetivos; apenas pela simples vontade e prazer de fazê-lo.
Se escrever é meu refúgio, acho que posso lidar com isso da maneira com que bem entendo e almejo, ainda mais nesse espaço que me possui, certo?
E viva aos meus quiçás, aos meus advérbios, ao meu vocabulário quase que restrito e cheio de substituições, aos meus erros.
Principalmente a esse último que faz com que eu me torne cada dia mais longe dessa perfeição chata.
Beijos :D

8 argumentaram:

Paola disse...

considerando a perfeição "chata", então por que apagar os comentários de um leitor só pelo simples fato do mesmo lhe avisar de um erro cometido? e - mais engraçado - depois disso, você corrigir o próprio erro?
não sou sua leitora assídua, e sequer nos conhecemos. caí em seu blog por mero acaso, mas agora freqüentá-lo se tornou até divertido.
é sempre um prazer ver alguém se explicando ao anônimo que lhe visita. a gente se sente importante - e você, talvez, um pouco popular.
:)

Bia disse...

brigada, querida leitora quase que anônima, pela imensa correção feita.
talvez eu tenha inexplicavelmente faltado aquela aula de português que explicaram aquilo, já que sou entusiasta da nossa 'língua-mãe', não é?
"Se escrever é meu refúgio, acho que posso lidar com isso da maneira com que bem entendo e almejo, ainda mais nesse espaço que me possui, certo?"
acho que isso explica o porquê de eu ter apagado o suposto comentário, não o achei suficientemente legal para deixar exposto no meu espacinho aqui.
ps.: se você não é leitora assídua, como pôde comentar que eu uso expressões arcaicas "todos os dias"? super estranho... mas tudo bem, suas críticas são bem-vindas. só procure ter um pouco mais de nexo. caso contrário, não hesitarei nem um pouco quando precisar apagar comentários. beijos, "Paola", e obrigada pela visita.

Rodrigo Rott disse...

Sempre se puxando!
Não sei fazer o comentário perfeito pra esse texto perfeito, mas enfim, tu não liga né?
Continuaa assim minha loira e não liga pra quem te puxa pra baixo. =)

Bia disse...

Brigada, bebê :)
texto perfeito? longe de mim!
haha.
beijos, brigada pela visita!

Julia disse...

ju diz: "beijos, "Paola", e obrigada pela visita." que bom que tu botou Paola entre aspas e põe aspas nisso hein. tem gente que não tem o que fazer mesmo :D vai ler um gibi e procurar os erros de português. HAHAHAHAHAHAHAHHAHAAHAHAHHAA euri

Paola disse...

respondendo à pergunta, não acho que precise ser assíduo leitor para encontrar asneira por aqui: é só dar uma passada de olhos por cima de alguns dos seus textos que a gente já acha uns arranhõezinhos na gramática e tentativas (frustradas) de parecer cult, com textos tão ocos e óbvios.
criticar quem dá trela é um prazer, e dos mais divertidos. ou, pra sua obviedade e do mundinho que lhe cerca, sou mais uma "que não tem o que fazer".
ainda lhe falta nexo ou quer que eu desenhe, darling?

Bia disse...

tá, tá, tudo bem.
desculpa se o meu português ruim e as minhas tentativas de ser esperta te stressam.
se quiser continuar lendo minhas asneiras, fique à vontade.
caso não queira; vá, tchau e bênção.
:*

Franciele Schaefer disse...

E aí Bia! Volta e meia dou uma passada por aqui, e leio teus textos. Nunca cheguei a comentar,que eu me lembre, mas cá estou eu pra deixar minha marquinha.

Teus textos são bem interessantes, e no mínimo, com a tua cara! Gosto da tua espontaneidade. Parabéns! ;*