BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Big Bosta Brasil?

“98% das pessoas do twitter sabem o nome de todos os BBB’s. Se você faz parte dos 2% que não sabe o nome de nenhum, dê RT”.

Bom. Estava eu escrevendo esse post há muito tempo, confesso. Muito mesmo, pois já faz seis semanas que o reality show mais visto no Brasil começou: o Big Brother Brasil. Mas já estava ficando maluca de não poder externar a minha opinião sobre este programa tão polêmico da televisão. Quando começa o Big Brother, começam os mesmos papinhos de sempre. Principalmente de pseudo-intelectuais, que supostamente defendem uma cultura antitelevisiva sem nem eles mesmos saberem o porquê da questão.
Não julgo quem não gosta desse programa por realmente ter motivo para isto. Achar chato, achar o cúmulo, achar um verdadeiro show de putaria, achar que não vai acrescentar nada na sua vida. Ok. Viva ao pensamento livre. Viva à diversidade. Acontece que, o que me deixa deveras irritada, é o fato de muitas pessoas dizerem “bah, tu gosta de BBB? Nossa, se fosse tu não sairia de casa mais. Que vergonha, hein?” e depois, essa mesma pessoa que cometeu a infelicidade de dizer essa frase, ser a primeira a acompanhar o que aconteceu depois das frases polêmicas da Lia, o que o Dourado falou sobre homossexualismo, o que o Dicésar “aplontou no pgogama”.
Não consigo acreditar em tamanha hipocrisia. De gente que quer parecer culta, digna, inteligente, simplesmente por falar que não assiste esse programa.
E sabe quais são os argumentos da grande maioria? “Televisão não é cultura, Big Brother não é cultura.”. Simples assim. Aí começam os discursos demagogos e sensacionalistas, de que a televisão influencia a vida das pessoas, de que nos deixamos manipular por este tipo de coisas, de que devíamos plantar árvores e lutar pela paz mundial <3

Quer saber??? Fala sério. Quer cultura, de verdade? Vá a um teatro, leia um livro, mas não ligue a televisão. Isso mesmo. Todos nós sabemos que a televisão realmente é precária de cultura. Que serve para nos distrair e nos manter informados.
Seria isso, não é? Pois bem. Então, por que olhar Big Brother?
Olha, meus caros. Não hesito em dizer que ali realmente não há conteúdo que se assemelhe com um livro de fantasias ou algo do gênero.
Mas acho meio mal amado quem nunca viu direito o programa ou não soube interpretar a verdadeira essência dele.
Acho totalmente superficial quem passa os olhos por cima do que está acontecendo e, em relação a isso, tenha sua verdadeira opinião do programa. Eu adoro assistir Big Brother. Adoro mesmo. Já fui dessas que não gostava sem conhecer de verdade, confesso. Mas hoje em dia não temo em dizer que acho divertidíssimo e uma delícia.
O Big Brother é um verdadeiro show de realidade, como o nome diz. Traz para a telinha pessoas totalmente diferentes, que possuem divergências entre si. Traz à tona como alguém pode se transformar num confinamento. Traz pra gente como ser e não ser, como calcular o quanto podemos ser amigos de alguém em apenas três meses, o quanto que a “voz do povo é a voz de Deus”. Saber analisar cada olhar dos participantes, cada gesto bem pensado, cada deslize, cada respirar do maravilhoso jornalista Pedro Bial... Isso sim é saber interpretar o que o BBB quer passar. Ser um pouco mais otimista em relação a isso, quiçá. Se há algo manipulado pelo diretor Boninho? Se ele escolhe a dedo os participantes do programa? Olha, não seria isso motivo de julgar o reality. O diretor faz o que bem entender, e ele mesmo confessa. Ou você acha que ele não falou pro Brasil que convidou pessoas a entrar no programa? Bem, caros. Ele não precisa disso... E outra: enquanto muita gente perde seu tempo montando discursinhos baratos contra a televisão, muitos estão ganhando horrores com isso. Se há política de pão e circo? Se com isso desvirtuamos pensamentos para a realidade? Aí é outra história... Assistir, acompanhar é uma coisa. Viver pra isso é outra :S
É a lei da audiência. É a lei da vida. Porque, me desculpe, de cultura totalmente útil e de uma vida politicamente correta não somos feitos. Eu, pelo menos, não.
Relaxem. Extravasem. CONHEÇAM e descubram o verdadeiro objetivo de algo para depois julgar. Se conhecer e não gostar, ok. Mas não venha pra cima de mim e dos outros 98% com argumentos supérfluos, sem pé e nem cabeça. Obrigada :)

8 argumentaram:

- lorraine Trindade. disse...

eu adoro BBB! :)
aliás, assistir um programa de televisão, seja esse ou qualquer outro, não difere na intelectualidade de ninguém!

LETÍCIA disse...

Oi! Seus textos são muito bons, Parabéns!
A minha opnião sobre os seu texto é a seguinte: eu acho que o cúmulo das atitudes absurdas dos telespectadores do BBB é gastar dinheiro ligando para eliminar algum participante. Isso é o pior. Há pessoas que nunca viram aquele participante na vida e hoje gastam muito dinheiro com telefonemas e mensagens. Exceto isso, acho absolutamente normal uma pessoa acompanhar o programa. Acho que assistindo, a gente conhece mais os seres humanos. E como eu digo: quanto mais eu conheço os seres humanos, mais eu vou amando os animas.
Bom, se quiser seguir o meu blog, eu ficaria super grata! Um beijão!

Rodrigo disse...

O pior é aqueles que falam: 'BBB é sempre a mesma coisa.'
Como é que pode ser sempre a mesma coisa se são participantes diferentes a cada vez? Isso faz diferença, e como faz.
E outra, esses mesmos que falam que é 'sempre a mesma cosa' são os que sempre chamam de 'Big Bosta'. Por que não atualizam a piadinha?

' Geane Melo disse...

ahhh,n vou mentir q eu gosto do BBB e n é por esse motivo q me consideraria uma aliada,as pessoas fla d+ e o pior de td como vc mencionou eh a hipocrisia...
E tem outro fator as coisas pdem ser ou n triviais,depende do q vc vai levar contigo,eu por exemplo,estudo os comportamentos...

= *

Isa disse...

Amei o post. Vc pensa exatamente da mesma maneira que eu em relação a esse assunto. O preconceito é a maior ignorância do mundo. Adorei seu blog. Bjos e bom carnaval.

Jéssica Cruz disse...

Oi, eu odeio esta hipocrisia de quem diz ODIAR BBB, se realmente não gostassem, simplesmente ignorariam a existência do programa.

ramiro teixeira disse...

Bem, é como toda e qualquer intenção comunicativa...cada uma com seu devido objetivo e propósito(polêmico ou não!), há sempre quem consiga traduzir de várias formas!!!

Ainâteb disse...
Este comentário foi removido pelo autor.