BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Querido diário,

primeiro, preciso declarar as minhas sensações do momento, certo? Pois bem, estou cansada. Antes que tu penses “ih, lá vem as palavras melancólicas de Bianca Hennemann”, não, estou cansada literalmente mesmo. Tu sabes, melhor que ninguém, que se há algo que eu venero nesse mundo é conjugar o verbo dormir – em todos e quaisquer tempos. E isso é um dos atos que menos faço nestes últimos tempos... Durmo tarde devido à aula e, quando posso dormir mais cedo, minhas mãos se atraem inexplicavelmente ao teclado e fazem com que eu fique até altas horas reportando informações (lê-se fazendo uma social) via internet (e escutando minha mãe acordar de dez em dez minutos: filhavaidormiramanhãvocêtrabalha). Enfim. Vou lhe relatar a minha quinta-feira maluca. Vim cambaleando até o jornal, e tive que encarar um computador babaca – o meu estragou na quarta. Aquele teclado me irrita, tenho que digitar com força e, como se não bastasse, às vezes as letras eram “comidas” por ele e o monitor não vai com minha cara. BLÉ. Enfim, sem mais delongas quanto a isso, tem coisas do trabalho que eu não tô a fim de relatar. Cheguemos à parte mais interessante: a ida à faculdade. No ônibus, dormidinha básica, em meio as minhas 500 coisas que preciso levar junto, senão enlouqueço. Viagem seguia tranquila, até chegar em Picada São Paulo, quando minha amiga linda veio sentar do meu lado. Fofoquinhas em dia, foi aí que percebi QUANTA coisa aconteceu comigo nas férias. Eu, hein. Desde trabalho, família e, principalmente, assuntos que diz respeito ao meu lado afetivo. Hm... Chegando à faculdade, fui logo ao barzinho para encontrar as meninas mais lindas da Unisinos (e só de pensar que elas não são minhas colegas neste semestre, já me bate AQUELA angústia. Chorei). Mais fofoquinhas, fui à sala. Ok. Entrei, dei boa noite pra turma, fui com a cara da professora (linda e loira, bah!). Me sentei, quase que me ajeitei, ela me deu uma folhinha. Ok. Comecei a assistir a aula e me senti meio estranha. Até que a loira aqui resolve ler o que a folhinha dizia... me deparei com um belo INGLÊS INSTRUMENTAL, sendo que o nome da minha cadeira da noite era um pouquinho diferente... Português para Comunicação II. Tudo bem, sou uma Hennemann, consegui sair pela tangente - HAHA [/mentira]. Saí no desespero para achar minha sala correta. Pensei: “pronto, tudo conspira ao meu favor aqui, ótimo”. Tudo bem. Segunda-feira a aula foi uma verdadeira chatice. Não só pela professora, que fala e fala e fala e não diz nada, mas pelos meus colegas, uma vez que não fui com a cara de quase ninguém. Sim, diário, tu sabes que eu sou muito dessa coisa de bater o santo. Como se não bastasse, na terça-feira ocorreu a mesma coisa. E recebi um prêmio especial que talvez não cabe comentar aqui. HAHA. Enfim, voltemos à quinta-feira. Finalmente um pingo de sorte numa semana que tinha tudo para ser absolutamente frustrada: meus colegas são legais, minha professora é um amor amor amor (não, dessa vez não fui irônica), e conheci uma amiga nova que já vi que me darei muito bem no decorrer do semestre :) Tudo para ser perfeito, né? Pois bem, para cortar o meu barato, descobri que esse ano terei que perder um domingo para fazer um exame de avaliação para o MEC. Fui convocada. Psss... Não tem problema, nasci mesmo pra me ferrar, já estou me acostumando com a ideia. Deve ser o governo resolvendo “me dar nos dedos” por todas as verdades que já escrevi acerca dos seus atos. Depois da aula maravilhosa, resolvi passear pelos corredores do Direito, junto com minha amiga. Encontro lindo com uma professora queridíssima no... banheiro. Ótimo lugar para se encontrar professoras antigas, né? Haha. Ok. Volto ao ônibus. A viagem de volta me deixa angustiada, sério. Mas, inacreditavelmente, diááário, CONSEGUI dormir! Perfeito seria se eu não tivesse sonhado, pois acordei de supetão com o bus quase chegando na minha casa e, pra completar, o sonho estava bom. Saco. Acordei apaixonada e perdi o sono. A volta foi como sempre... beijo na Elvis (que não curtiu muito a ideia de eu acordÁ-la, e me deu uma carinhosa bicada), beijo na mãe, leitura de quinze minutos. Finalizei minha quinta-feira maluca tentando de todas as maneiras voltar pro sonho da viagem de volta. Me virei, desvirei, virei novamente, me olhei nos espelhos espalhados pelo quarto, tentando enxergar o que havia no meu inconsciente pra continuar aquele sonho... Óbvio que não consegui, né. Mas, enfim, quem sabe ele se torne realidade – juro que vou me contentar com isso ;)
Beijos, querido diário, até um dia desses.

6 argumentaram:

Olga disse...

USHAAUSUSHAUSHAUHSUASH meldews! coitada de voce. sei bem como é um pc que engole letras, o meu está assim. e tb sei como é tentar voltar a um sonho e nao conseguir. tentei isso hoje! tentei muito... frustrante :/ UHSAUHUAH

jean disse...

Na moral bia...que a poco tu vai colhe tudo oque tu ta plantando....
e tu vai ve que vai se tudo maravilhoso que tu merece...e esse sonho podescre que vai acontecer porque tu merece...hueahueahe

beijoooo de bigua que adora ler tuas palavras...

Thayne Freitas disse...

- caraaaa,teu dia foi um rebuliço mesmo em ? 'OO
esperoq ue esteja melhor :*

Bia disse...

obrigada, gente.
foi realmente um dia meio conturbado, mas garanto que há dias piores. HAHA.
resolvi inovar um pouquinho e escrever em forma de diário dessa vez.
obrigada e voltem sempre ;*

Ná. disse...

Nhaaaai que dia hein meninaaa
muuuito legal assim na forma de diario
Beeijo

Fe disse...

Eu sempre tento voltar para os sonhos mas nunca consigo. Vai ver era pra acabar aonde acabou neh.
Ah, e também sou assim, quando não vou com a cara de alguém é muito difícil eu mudar de opinião. Vai entender...

bjoo.